sábado, 10 de dezembro de 2016

AS DUAS FACES DO FRACASSO

      Do que você tem medo, de fracassar tentado ou de fracassar sem ter tentado? Muitas pessoas sentem-se incapazes de realizar seus sonhos, o medo de iniciar um projeto e ficar pelo meio do caminho é demasiadamente perturbador, fora isso, é insustentável a ideia do escarnio e da humilhação decorrente do fracasso.

      É natural o medo daquilo que não conhecemos. Muitas vezes queremos realmente partir para uma decisão definitiva, mas o medo nos trava e nos impede de realizar nosso objetivo. Este medo, produz em nós um sentimento de incapacidade que neutraliza nossa ação. Se nos sentimos incapazes de realizar qualquer coisa possível, jamais conseguiremos alcançar sucesso no que fazemos - acabaremos fracassando sempre.

      O medo tira de nós a capacidade de raciocínio e ação. Há pessoas que começam bem aquilo que se propuseram a fazer, mas no meio do caminho acabam por desanimar e desistir. Alguém se propõe a fazer aulas de música, por exemplo. Inicia bem, mas acaba se entregando ao desânimo e por fim desiste. Outro quer praticar esporte. Inicia com muita vontade e empolgação, mas também logo desanima e desiste. Alguém poderia dizer: "mas isso não tem nada a ver com medo e sim com desânimo", concordo em parte, o desânimo surge exatamente quando o medo de não conseguir ser eficiente naquilo que faz aparece.

      Ademais, muitos preferem nem tentar por receio das palavras maliciosas e pejorativas vinda de pessoas sem noção. Você encontra este tipo de se humano em qualquer lugar; entre os amigos, entre os familiares, entre os colegas de trabalho e faculdade e, entre outros. As palavras que mais machucam são aquelas proferidas pelos entes queridos. Palavras do tipo: "não adianta nem tentar que não vai dar certo", "você é burro demais pra conseguir isso", "se você tentar de novo, vai desistir como da última vez", etc. Palavras machucam mais do que agressão física.

      Apesar do medo, podemos confiar que independente dos fracassos: "O Senhor sustém os que vacilam e apruma todos os prostrados" (Sl 145.14). Aqui, Deus mostra-se compassivo para com os fracos e restaura os que erram. O amor de Deus em contraste com o medo, nos torna corajosos e destemidos para enfrentar os obstáculos: "No amor não existe medo; antes, o perfeito amor lança fora o medo. Ora, o medo produz tormento; logo; aquele que teme não é aperfeiçoado no amor" (1Jo 4.18). Não se preocupe com palavras mal ditas. Jesus disse: "Digo-vos que de toda palavra frívola que proferirem os homens, dela darão conta no Dia do Juízo" (Mt 12.36). Por fim, você só será capaz de realizar seus sonhos se Jesus fizer parte deles. Lembre-se: "fracassos são degraus que subimos para alcançar objetivos maiores na vida".

Em Cristo,
Pastor Gilberto de Souza